Busca:

Etiqueta Arquivos: crise energética no japão

Bovespa abre em baixa, mercado lento


A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu o dia em baixa, como reflexo do ritmo lento dos mercados internacionais, e deve perder parte da alta acumulada nas últimas sessões. Às 10h14, o índice Bovespa (Ibovespa) caía 0,19%, aos 63.766 pontos.

istockphoto_11776794-display-stock-market-charts

Contrariando a expectativa, a Bolsa encerrou a sessão de ontem na pontuação máxima, com alta de 0,78%, em um dia de giro financeiro fraco. Para a equipe de analistas do BB investimentos, como a expectativa de curtíssimo prazo para a Bovespa ainda é positiva, os investidores optaram por antecipar a trajetória de Nova York neste início de semana. "Caso os dados futuros nos Estados Unidos não sejam favoráveis, os investidores conseguirão um preço médio melhor na venda. Caso venham bons, já estarão posicionados", explica.

Bovespa opera instável no começo do pregão de hoje


A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) registra perdas desde os primeiros negócios desta segunda-feira. Sem a referência de Wall Street, devido ao feriado de 4 de Julho nos EUA, tradicionalmente o mercado brasileiro tende a esvaziar.

mhGwbbI

O Ibovespa, principal termômetro dos negócios da Bolsa paulista, tem leve queda de 0,05%, aos 63.364 pontos. Na sexta-feira, a Bovespa fechou em forte alta de 1,59%.

Na Europa, a Bolsa de Londres sobe 0,53%; em Frankfurt, o índice Dax recua 0,12%.

Mais

Bovespa fecha abaixo dos 63 mil pontos em quase 1 ano


A Bovespa fechou abaixo de 63 mil pontos pela primeira vez desde julho de 2010 nesta segunda-feira (16), refletindo a aversão a risco e a queda das ações no mercado internacional. A bolsa brasileira recuou 0,64%, a 62.829 pontos – menor nível de fechamento desde 16 de julho. O giro financeiro do dia foi de R$ 8,09 bilhões.

REVALUACIÓN DEL YUAN

Pedro Galdi, analista da SLW Corretora, afirmou que o mercado “está acompanhando o mau humor externo … mais um dia de realização nos mercados, com bolsas pesadas, mercado de risco".
O papel preferencial (sem direito a voto) da Vale, que movimentou a maior parcela das opções com exercício, fechou em baixa de 0,28%, a R$ 42,15.

Bovespa opera em baixa


A Bovespa começou desde ontem a cumprir os prognósticos de uma semana volátil. O "termômetro" do mercado brasileiro de ações quase encostou nos 64 mil pontos logo pela manhã.

Bolsa-Madrid-Madrilgo-Burtsa-2008012419430709hg2

A cena externa adversa, no entanto, contribuiu para que esse indicador encerrasse o pregão de ontem abaixo dos 63 mil, em seu menor nível de preços desde 16 de julho de 2010.

Mais

Bovespa cai 1,2% e fecha no nivel mais baixo em quase um ano


A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) fechou em queda nesta sexta-feira (13). O Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) perdeu 1,2%, aos 63.235,30 pontos. É a menor pontuação da Bolsa em dez meses, desde 12 de julho de 2010, quando marcou 62.960 pontos.

bov7

Na semana, a perda acumulada foi de 1,83%. No mês o prejuízo passa de 4% e, no ano, acumula quase 9%.

No mercado americano, o índice Dow Jones caiu 0,79%, aos 12.596 pontos, enquanto o Nasdaq recuou 1,21%, aos 2.828 pontos, e o S&P 500 perdeu 0,81%, aos 1.338 pontos.

Mais

Alta dos commodities da alívio a Bolsa de NY


Os principais índices de ações dos Estados Unidos fecharam em alta nesta segunda-feira, amparados pela recuperação de papéis de setores ligados a commodities, deixando de lado maiores dúvidas sobre o que sustentará a força do mercado no longo prazo.

commodities

O Dow Jones teve valorização de 0,36%, para 12.684 pontos. O Standard & Poor’s 500 subiu 0,45%, para 1.346 pontos. O Nasdaq avançou 0,55%, para 2.843 pontos.

Na semana passada, uma forte onda de vendas nas matérias-primas, entre elas o petróleo, forçou investidores a se afastarem de ativos considerados de maior risco, levando as ações a acumularem queda em torno de 1%.

Mais

LinkedIn perto dos US$ 274 milhões na bolsa


A rede social LinkedIn, dedicada a conectar as pessoas segundo seus perfis profissionais, fixou seu preço no lançamento na bolsa entre US$ 32 e US$ 35 por ação, em uma Oferta Pública de Venda de Ações (OPV) com a qual procura arrecadar cerca de US$ 274,4 milhões.

clip_image002

Segundo os documentos apresentados nesta segunda-feira na Comissão da Bolsa de Valores dos Estados Unidos (SEC, da sigla em inglês), a rede que conecta 100 milhões de pessoas em cerca de 200 países de todo o mundo planeja lançar 7,84 milhões de suas ações, em uma estréia que pode chegar na próxima semana.

Mais

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil