Busca:

Etiqueta Arquivos: bolsas valores

Investir nos ETFs, uma nova modalidade para operar na bolsa


Mesmo que o investidor apresente receio em colocar fora de fronteira o seu dinheiro na procura de oportunidades, de certo há que no atual grau de globalização dos mercados se permite investir em qualquer bolsa de valores no mundo afora, por mais esquisita que ela seja.

bov1

China, Índia, México… Aproveitar o forte potencial econômico destas economias emergentes já se colocou no alcance da mão do pequeno investidor local. Para isto, um dos últimos produtos que tem começado a se comercializar no mercado, são os chamados fundos ETF.

Este tipo de ferramentas financeiras são fundos de investimentos que podem-se comprar e vender no mercado como se fosse uma ação. Seu custo e bem mais reduzido que no investimento direto nas bolsas da China, Índia, que, pela sua parte, ainda apresentam varias dificuldades burocráticas para que o investidor particular coloque seu dinheiro nelas.

Mais

A pedra fundamental da analise técnica do mercado


O técnico acredita que tudo que possa vir a afetar a ação de mercado de uma ação ou de uma "commodity", seja algo fundamentalista, político, psicológico etc. está já refletido no preço corrente do ativo. O que quer dizer que a única coisa que interessa é estudar o comportamento desse preço.

bov2

No fundo, o que se quer dizer é que os preços das ações deveriam refletir as mudanças que ocorrerem na oferta e na procura, subindo ou descendo conforme o que esteja predominando.

Este é ponto central de toda previsão econômica e fundamentalista, e o pensamento da análise técnica é exatamente de que são as forças subjacentes de oferta e procura que provocam os movimentos do mercado. E isto é refletido nos gráficos.

Por isso, a afirmação dos grafistas de que não se preocupam com os motivos das altas e das baixas, não é tão simplória como parece; é a lógica desta primeira premissa: a ação do mercado desconta tudo. Assim, basta estudar os mercados e deixá-los apontar qual a próxima tendência.

Mais

A Bovespa no seu pior mês desde maio de 2010


O Ibovespa registrou a oitava baixa em nove pregões, com a queda inesperada na confiança do consumidor americano e os receios sobre a dívida dos Estados Unidos. O acumulado mensal já é o pior desde maio de 2010.

bov6

O dólar recuou, acompanhando o mercado externo e com investidores apostando que o governo evitará a adoção de medidas mais fortes para depreciar o real. Os juros futuros avançaram com o receio que a inflação volte a se acelerar. O euro fechou em baixa em relação à moeda americana.

Internacional: Ações sobem com lucros e após alerta da S&P

As bolsas americanas encerraram em alta, lideradas por ganhos de empresas de energia e tecnologia e após resultados do Citigroup Inc. e do Google Inc. aliviarem as preocupações com as dívidas soberanas na Europa e EUA. Os lucros do Citigroup e do Google cresceram mais que o esperado.

Mais

Bovespa por debaixo dos 60 mil pontos


A cautela dos investidores cercou os negócios no Índice Bovespa no penúltimo pregão da semana. As preocupações com a economia doméstica e os problemas na Europa e nos Estados Unidos prevaleceram e fizeram o Ibovespa fechar em queda de 1,63%, aos 59.679 pontos. A sessão contou com giro financeiro da bolsa de R$ 6,724 bilhões.

bov1

“O quadro de instabilidade na Europa e nos Estados provocou essa baixa do Ibovespa”, analisou José Raymundo de Faria Junior, diretor técnico da Wagner Investimentos.

Dentre as notícias negativas do velho continente que ajudaram a contribuir com o pessimismo do dia, a Itália emitiu nesta quinta-feira € 2,966 bilhões em títulos a cinco e a 15 anos, cujas taxas de juros registravam níveis recordes ante o temor de que o país seja vítima da crise da dívida.

Mais

Bovespa sobe por causa do PIB Chinês


A Bovespa opera em alta nesta quarta-feira com os mercados mais otimistas após a divulgação do crescimento do PIB da China. As negociações das ações da BRF – Brasil Foods continuam suspensas no aguardo de uma decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sobre a fusão entre Perdigão e Sadia.

bov7

As ações da Cyrela, que anunciou plano de recompra de ações, aparecem entre as maiores altas do Ibovespa. Pão de Açúcar também tem ganhos, após a suspensão da proposta de fusão da companhia com as operações brasileiras do Carrefour, mas o porcentual de alta é menor do que o do Ibovespa.

Bovespa fecha abaixo de 60 mil pontos pela 1ª vez desde 2010


O Índice Bovespa buscou recuperação no pregão desta terça-feira, em meio à queda da véspera, mas o movimento não se consolidou e com isso acabou com retração de 0,86%, aos 59.704 pontos. O giro financeiro da bolsa somou R$ 5,762 bilhões.

bov8

“O mercado ainda refletiu o conjunto de notícias negativas do cenário externo. O índice acionário doméstico esboçou reação pelo fato dos preços das ações estarem muitos baratos, mas não conseguiu sustentar o movimento”, disse João Pedro Brugger, analista da Leme Investimentos, comentando que o Ibovespa piorou após a Moody’s ter rebaixado a Irlanda para grau especulativo.

Mais

Bovespa fecha em alta por cima dos 68 mil pontos


Principal índice subiu 0,30%, para 68.614 pontos, recorde no ano. Mercado brasileiro foi na direção contrária das bolsas dos EUA.

bov1

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta nesta quarta-feira (2). O Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, ganhou 0,30%, para 68.614 pontos. Assim como na véspera, o valor é recorde para o ano.

O fluxo positivo de recursos sustentou a bolsa paulista para cima nesta quarta-feira, descolando do movimento de baixa das bolsas dos Estados Unidos e dos mercados de commodities. O movimento financeiro da sessão foi de R$ 6,99 bilhões.

Mais

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil