Busca:

Risco pela situação japonesa derruba Bolsas


Embora a Bolsa japonesa tenha disparado 5,7% ontem, e recomposto parte das fortes perdas anteriores, os demais mercados não acompanharam o "otimismo" dessa praça financeira. Sobressaiu a preocupação com a crise nuclear no país asiático, agravada horas depois do fechamento em Tóquio.

risk

Autoridades internacionais multiplicaram as advertências sobre os níveis de radiação "extremamente altos" no complexo nuclear de Fukushima, o que fez disparar ordens de venda nas principais Bolsas. No Brasil, a Bovespa cedeu 1,5%, enquanto o dólar subiu para R$ 1,674, a maior taxa em cerca de dois meses. A derrocada foi pior nos mercados externos, com perdas de 1,7% em Londres, de 2,2% em Paris e de 2% em Nova York.

Incertezas

Por enquanto, o mercado se move guiado apenas pelas incertezas da situação atual, sem considerar ainda um quadro "catastrófico" para a tragédia de Fukushima. Alguns analistas avaliam que o governo japonês pode "surpreender", anunciando o controle total do problema.

Os EUA já enviaram técnicos para a região do desastre. E ontem, a ministra francesa da Economia, Christine Lagarde, instou os países membros do G7 (grupo das nações mais desenvolvidas) a considerarem a compra de títulos públicos japoneses como forma de apoio ao país. Outras notícias também afetaram os mercados. O ritmo de construção de casas nos EUA ficou bem abaixo das expectativas; e a taxa de inflação (no atacado) no País atingiu 1,6% em fevereiro, superando com folga as piores projeções.

Dólar

A taxa de câmbio atingiu ontem o seu maior patamar dos últimos dois meses, em meio a crise nuclear japonesa. A volatilidade no mercado de moeda, no entanto, tem se mostrado consistentemente mais fraca na comparação com as Bolsas de Valores: as cotações oscilaram entre R$ 1,678 e R$ 1,661, para subir 0,4% na comparação com o fechamento de ontem e marcar R$ 1,674.

Em baixa

1,5% foi a queda da Bovespa ontem. O dólar subiu para R$ 1,674, maior taxa em dois meses.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil