Busca:

R$ 79,5 mi em capital externo ingressam na Bovespa


Os investidores estrangeiros ingressaram com R$ 79,5 milhões na Bovespa na quarta-feira (22). O Ibovespa fechou a Quarta-feira de Cinzas em queda 0,17%, mas sustentou os 66 mil pontos (66.092,77 pontos), se ajustando aos mercados da Europa e dos EUA que operaram normalmente na véspera, quando o acordo para liberação da segunda parcela de ajuda financeira à Grécia foi fechado.

bov2Naquele dia, o fluxo financeiro foi menor, cerca de R$ 5,347 bilhões, em função da ausência de alguns investidores. A liquidez estreita colaborou para a curta oscilação do Ibovespa, que na máxima subiu a 66.291 pontos (+0,13%) e, na mínima atingiu 65.851 pontos (-0,53%).

Em fevereiro, a bolsa tem déficit de R$ 286,746 milhões em capital externo até o dia 22. A cifra é resultado de compras de R$ 48,640 bilhões e vendas de R$ 48,927 bilhões no período. No ano, entretanto, a Bovespa acumula superávit de R$ 6,8 bilhões em recursos estrangeiros.

Após a realização de lucros ontem, quando recuou 0,41%, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu hoje em alta de 0,15%na esteira dos mercados na Europa e nos Estados Unidos. As dúvidas sobre o resgate da Grécia permanecem, mas os índices europeus se sustentam no território positivo nesta manhã, assim como os futuros em Nova York.

“A Bovespa tem acompanhado bem o mercado norte-americano, então a tendência é de um pouco de alta hoje, como acontece lá fora”. Segundo ele, a Bolsa brasileira segue à espera de notícias de maior impacto para emplacar altas ou realizações maiores. Até lá, o Ibovespa segue próximo dos 66 mil pontos, um pouco abaixo ou acima.

Ontem, o Parlamento grego aprovou o projeto de lei que autoriza a reestruturação da dívida do país que está nas mãos dos credores privados. A legislação inclui, com efeito retroativo, cláusulas de ação coletiva (CAC, na sigla em inglês) nos bônus gregos. A medida facilita a aprovação de alterações nos termos desses títulos.

O objetivo é forçar perdas para detentores de bônus que talvez não aceitem uma reestruturação voluntária da dívida. Ainda hoje, a Grécia deve fazer uma oferta formal para troca da dívida. O acordo para a reestruturação da dívida grega é uma precondição para a liberação do segundo pacote de resgate ao país, de 130 bilhões de euros.

Embora o resgate caminhe, analistas não descartam a saída do país da zona do euro – o que poderia elevar as pressões sobre as bolsas, em especial sobre os papéis de bancos credores da Grécia.

Na manhã de hoje, porém, a Itália fez um leilão bem-sucedido, ao vender 3 bilhões de euros de bônus com yield (retorno ao investidor) de 3,013%, abaixo dos 3,763% da oferta anterior. Além disso, o país vendeu 1,5 bilhão de euros em bônus indexados à inflação, de diferentes vencimentos, com yields também menores. O resultado do leilão ajuda a sustentar os índices na Europa.

Post Relacionados

1 Comentário

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil