Busca:

Os ETF mais inovadores


A ultima novidade que tem acolhido o mercado espanhol tem sido a colocação nos mercados dos ETF de mercados

ETF3emergentes, quer dizer, sobre mercados que ainda não podem se considerar desenvolvidos, mas que tem boas expectativas de rentabilidade.

A gestora Lyxor tem lançado faz so umas poucas semanas seus ETF que replicam os principais índices da bolsa China, Índia, Rússia e de mercados da Europa do Leste, assim como a República Checa ou Polônia. São os fundos Lyxor ETF MSCI India, Lyxor ETF China Enterprise, Lyxor ETF Eastern Europe y Lyxor ETF Russia.

A CIB Espanha assegura que com estes novos fundos cotados sob índices como o chono, o índio e o russo, o investidor espanhol poderá se beneficiar do potencial que apresentam estes pujantes mercados “Com estes produtos, e tão fácil investir no mercado chino, índio como faze-lo numa ação cotada na bolsa espanhola, asseveraram.

Até agora, a única forma que tinha o investidor espanhol de ter acesso a este tipo de mercados era fazê-lo mediante fundos de investimento tradicionais, que investem nas ações daquelas bolsas. Existe, de fato, uma amplia gama de fundos de investimento chinos e, em menor número, índios e russos.

Convem comentar, por exemplo, a boa marcha dos fundos de investimento na China como o Schroders China Oportunities o el Baring Hong Kong China, que vem acumulando rentabilidade da ordem dos 80% no presente ano.

A diferença principal entre os ETF e este tipo de fundos tradicionais e que nos primeiros se trata de replicar o comportamento de todo um índice da bolsa, entanto que nos segundos, são os gestores de cada produto os que decidem em cuais ações de fato vão investir.

Porem, também o custo para o investidor particular e maior se contrata um dos segundos fundos do que si optasse por adquirir um ETF.

Post Relacionados

2 Comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil