Busca:

Médias Móveis


Uma das ferramentas mais utilizadas são as Médias Móveis, em que se utilizam médias dos preços dos últimos tantos períodos, para filtrar um pouco eventuais variações excessivas de um período para outro e visualizar mais claramente a possível tendência do mercado. images (9)

Esse método tem muitas variações na maneira de calcular a média e na sua plotagem nos gráficos e funciona bem quando realmente existe uma tendência pronunciada no mercado, pois quando o mercado está andando de lado, as médias tendem a dar muitos sinais falsos.

 

Normalmente, combinam-se médias mais curtas com mais longas para também extrair sinais dos cruzamentos de umas com as outras.

clip_image002

Entenda a Média Móvel.

A média móvel é uma ferramenta da análise técnica que consiste na média das cotações de fechamento de uma ação em um determinado número de pregões.

Essa média muda diariamente porque leva em consideração somente os últimos pregões.

No final de cada pregão, a cotação de fechamento da ação é incluída na média móvel e a última cotação é descartada para que só sejam considerados determinado número de pregões. Esse número varia de acordo com o estilo de cada analista.

No Brasil, a média móvel é normalmente calculada levando em conta os últimos 9 pregões, que é um número que se adapta bem ao volátil mercado brasileiro. Mas o número de pregões vai depender exclusivamente do perfil do investidor.

Por exemplo, o investidor de longo prazo usa uma média móvel mais longa, onde a duas linhas não ficam se cruzando a todo tempo e o investidor só vai se desfazer de uma posição muito depois.

As médias móveis mais curtas são procuradas pelos investidores de curto prazo que compram e vendem as ações em um curto espaço de tempo, pois as duas linhas se cruzam constantemente.

A média móvel é usada na análise gráfica de uma forma muito simples. É feito um gráfico com a média móvel a cada dia e com o fechamento diário do papel. Neste gráfico comparativo, o investidor pode analisar e comparar as duas linhas.

A média móvel indica o momento de compra ou venda do papel, ou seja, o momento no qual o papel começa a reverter seu movimento. Por exemplo, um papel que esteja numa trajetória de baixa vai apresentar um gráfico onde a linha que representa os preços dos fechamentos diários está abaixo da linha da média móvel.

No momento em que os preços começam a se recuperar, a linha dos preços de fechamento começa a subir e cruza a linha da média móvel. Isso acontece porque ela ainda considera os preços dos últimos pregões onde o papel estava caindo, ou seja, esta linha sobe numa trajetória menos forte do que a outra.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil