Busca:

Categoria Arquivos: Ações Bovespa

Segunda semana de Março na Bovespa


DOW JONES

Março 2 Dow Jones

IBOVESPA

Março 2 Ibovespa

LAD MERCADO

Março 2 Lad Mercado

 

OBV – IBOVESPA

Março 2 Obv Ibovespa

 

LAD 16+

Março 2 Lad 16

 

CLX21

Março 2 CLX21

 

INDFUT PERPÉTUO

Março 2 Indfut Perpetuo

 

BOVESPA – SALDO DOS INVESTIDORES

Março 2 Bovespa Saldo dos Investidores

 

BM&F – SALDO DOS INVESTIDORES

Março 2 BMyF Saldo dos Investidores

Apos reunião do Copom, Bovespa volta na casa dos 67 mil pontos


O dia promete ser de fortes ganhos para a Bovespa, que volta a mirar o nível dos 67 mil pontos. O Ibovespa abriu em alta e, às 11h06, subia 1,30% a 66.874,39 pontos. Como se já não bastasse a alta acelerada dos mercados na Europa, esperançosos por um final feliz para a tragédia grega, o aumento no ritmo de redução dos juros básicos no país, promovido ontem pelo Comitê de Política Monetária (Copom), deve potencializar a valorização dos negócios locais, com a renda variável brasileira tornando-se cada vez mais atrativa. A possibilidade de o Federal Reserve injetar mais liquidez, em breve, também embala Wall Street.

bov6“Se lá fora as bolsas sobem entre 1% e 2%, aqui tem de subir isso e um pouco mais, em função da decisão do Copom”, avalia o diretor e sócio da gestora de recursos Cult Invest, Walter Mendes. Para o profissional, ainda que um corte mais agressivo na taxa Selic, de 0,75 ponto porcentual, estivesse precificado nos ativos de risco, ainda tem espaço para um ajuste residual.

“É difícil dizer que a decisão estava toda no preço, pois não havia um consenso”, explica, lembrando que uma parcela do mercado ainda acreditava em uma queda de meio ponto porcentual nos juros. Contudo, o profissional avalia que ainda é muito cedo para dizer que haverá uma nova redução da mesma magnitude no próximo encontro, em abril. E, para ele, é essa decisão que deve movimentar com mais força a Bolsa no curto prazo.

Mais

Bovespa deprimida com preocupações sobre a economia global


As preocupações sobre as perspectivas de crescimento econômico global ainda estremecem os mercados financeiros e devem continuar reverberando na Bovespa hoje. O Ibovespa abriu em queda de 1,50%, abaixo dos 66 mil pontos. A tensão com o resultado da troca da dívida grega também deixam os negócios em alerta, enquanto os números em linha do PIB brasileiro em 2011 não definem as apostas sobre o tamanho do corte na Selic, amanhã.

bov4

O estrategista-chefe da SLW Corretora, Pedro Galdi, diz que a tônica do pregão desta terça-feira seguirá norteada pela fraqueza da economia ao redor do mundo. A zona do euro, por exemplo, registrou contração de 0,3% no quarto trimestre do ano passado ante o trimestre imediatamente anterior, mas houve uma alta de 1,4% no acumulado de 2011.

Aqui no Brasil, o PIB cresceu 0,30% ao final do trimestre passado, na margem, e aumentou 1,40% em relação ao quarto trimestre de 2010. Em 2011, o PIB do País teve aumento de 2,7%. Os resultados ficaram em linha com os analistas consultados pelo AE Projeções. Em valores, a economia brasileira somou R$ 4,143 trilhões.

Mais

Compras continuam e dólar avança 0,28%, a R$ 1,737


Sem mudança de cenário, o mercado de câmbio segue pautado pelos compradores nesta segunda-feira. Por volta das 14 horas, o dólar comercial mostrava valorização de 0,28%, a R$ 1,737 na venda, depois de breve queda para R$ 1,727.

bov3

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar com vencimento em março apontava valorização de 0,37%, a R$ 1,7485.

O real segue atrelado aos pares emergentes, que recuam ante a moeda americana. Entre essas moedas, temos o rand sul-africano e o dólar canadense.

Mais

Primeira semana de Março na Bovespa


DOW JONES

Marzo 1 Dow Jones

IBOVESPA

Marzo 1 Ibovespa

LAD MERCADO

Marzo 1 Lad Mercado

OBV – IBOVESPA

Marzo 1 Obv Ibovespa

LAD 16+

Marzo 1 Lad 16

CLX21

Marzo 1 CLX21

INDFUT PERPÉTUO

Marzo 1 Indfut Perpetuo

BOVESPA – SALDO DOS INVESTIDORES

Marzo 1 Bovespa Saldo dos Investidores

BM&F – SALDO DOS INVESTIDORES

Marzo 1 BMyF Saldo dos Investidores

Bovespa após superar os 66,6 mil pontos testará fôlego


Após ter rompido a importante resistência de 66.600 pontos, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) testa hoje seu fôlego. Com o mercado externo em leve baixa, em um dia sem indicadores de peso nos Estados Unidos, a Bolsa brasileira abriu em alta. Às 11h18, o Ibovespa subia 0,41%, aos 67.067,63 pontos.

bov2

Ontem, o Ibovespa aproveitou-se do ambiente positivo no exterior e do fato de o governo não ter anunciado a volta do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nos investimentos estrangeiros em ações para subir com desenvoltura, em ritmo acima do verificado em outras praças. Agora, resta saber se há fôlego para superar os 70 mil pontos.

“Talvez ocorra um pouco de realização hoje, já que ontem a alta foi muito forte. Mas o mercado segue extremamente leve”, afirmou um operador ouvido pela Agência Estado. Segundo ele, a injeção de liquidez feita pelo Banco Central Europeu (BCE) na quarta-feira, em uma operação de 529,53 bilhões de euros que envolveu 800 bancos, abriu espaço para o retorno dos investidores estrangeiros às compras.

Mais

Discurso de Bernake mais forte do que o leilao do BC faz Bovespa cair


O destaque nos mercados internacionais ontem foi o resultado do novo leilão de liquidez do Banco Central Europeu (BCE). Os bancos da região tomaram emprestados cerca de € 530 bilhões em uma operação de três anos, a segunda do tipo já feita pela autoridade monetária. A oferta atraiu propostas de 800 bancos operando na zona do euro, bem acima dos 523 bancos que participaram na operação de dezembro.

bov1“O resultado é relativamente positivo. Muitas instituições estão buscando fundos para se recapitalizar, o que dá a impressão de que a demanda se encerra pelo menos por este ano. A tendência de redução de riscos no mercado europeu tende a se fortalecer e o quadro bastante favorável das rolagens da dívida deve se manter”, comenta o economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa.

Tal fato, contudo, foi insuficiente para engendrar uma arrancada nas bolsas mundiais, a Bovespa inclusive. O principal índice da bolsa paulista fechou em ligeira queda de 0,22%, aos 65.811 pontos, com giro de R$ 7,8 bilhões. Mesmo com a divulgação de que o PIB dos EUA foi revisado para cima, de 2,8% para 3% em termos anualizados no quarto trimestre de 2011. Além disso, o índice dos gerentes de compras do Instituto para a Gestão da Oferta de Chicago subiu de 60,2 em janeiro para 64,0 em fevereiro, superando a previsão de 61,0.

Mais

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil