Busca:

Bovespa interrompe sucessão de quedas e fecha em alta


Nesta segunda-feira (2), o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), fechou o pregão com ganhos de 1,09%, aos 65.216 pontos após operar em leve queda na manhã.

bov1

O resultado segue a tendência das bolsas mundiais, que tiveram dia de bom humor depois da divulgação do PMI (Purchasing Manager’s Index) de manufatura da China, que se elevou 53,1 pontos em março, tendo seu melhor patamar em 12 meses. No cenário nacional, o destaque ficou para possível novo auxílio do governo à indústria nacional. O volume negociado foi de R$ 7,11 bilhões. O dólar fechou o dia com valorização de 0,33%, a R$ 1,8330.

No mercado nacional, destacaram-se as ações da Vale do Rio Doce, que detêm as maiores participações do Ibovespa. O papel ordinário da companhia teve alta de 2,59%, a R$ 44,01, enquanto os preferenciais tiveram ganhos de 2,63%, a R$ 42,55.

Isso se deu porque a Vale é a maior exportadora de minério de ferro do mundo e a China, sua maior compradora. O maior avanço da sessão foi das ações da Sabesp, que tiveram ganhos de 5,73%, a R$ 73,65. A Braskem teve alta em seus papéis, de 4,84%, a R$ 15,15. As ações preferenciais da Petrobras tiveram queda de 0,51%, a R$ 23,23, enquanto as ordinárias valorizaram 0,12%, a R$ 24,33.

Do lado negativo da bolsa, as imobiliárias registraram as maiores quedas da Bolsa. A MRV Engenharia liderou as perdas ao recuar 4,25%, a R$ 15,89, embora acumule alta de 15,89% no ano. Os ativos da Gafisa tiveram baixa de 4,19%, a R$ 4,12, refletindo o prejuízo de R$ 1,1 bilhão em 2011, o que reverteu o lucro de 2010.

Cenário externo

Na China, as grandes fábricas apresentaram desempenho forte em março, com grande fluxo de novas encomendas elevando a atividade para o maior nível em 11 meses. A notícia influenciou fortemente as bolsas internacionais.

Na Europa, o PMI (Purchasing Manager’s Index) de manufatura da Zona do Euro chamou a atenção do mercado, registrando queda pelo 3º mês consecutivo. Alem disso, o continente teve aumento no desemprego em fevereiro, alcançando número recorde de 17,134 milhões entre os 17 países membros, e taxa de 10,2%. Apesar dos números negativos, Mario Monti, primeiro-ministro italiano, mostrou-se otimista. Em um fórum na China, Monti disse que a crise fiscal que ameaça a Itália e outras países da Zona do Euro está “superada”.

Os principais índices europeus tiveram alta nesta segunda. O CAC 40, da bolsa de Paris, subiu 1,14%, aos 3.463 pontos. O DAX 40, da bolsa de Frankfurt, teve alta de 1,58%, aps 7.057 pontos, enquanto o FTSE 100, da bolsa de Londres, avançou 1,85%, aos 5.875 pontos. Na Espanha, o IBEX 35 valorizou 0,43%, aos 8.043 pontos.

Nos Estados Unidos, dados divulgados também vieram acima do esperado, embora não tenham sido muito fortes. O Instituto para Gestão do Fornecimento informou que seu índice de atividade industrial nacional aumentou para 53,4, ante 52,4 em fevereiro, ultrapassando a expectativa dos economistas, de 53,0.

Os índices Dow Jones, Nasdaq e S&P 500 aumentaram, respectivamente, 0,40%, 0,91% e 0,74%.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil