Busca:

Bovespa fecha em alta de 0,17%


O índice Ibovespa, o principal da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou a jornada de ontem com ganhos de 0,17%, aos 59.364 pontos. O índice acionário chegou a abrir os negócios com perdas de 0,97%, aos 58.688 unidades. Em 18.131 operações, o giro financeiro foi de R$ 216 milhões naquele momento.

bov5

Liderando as altas no começo da jornada, os títulos preferenciais da Companhia Paranaense de Energia (Copel), com avanço de 0,64%. Em baixa no mesmo horário, as ações ordinárias do fabricante de biodiesel V-Agro, com recuo de 3,03%.

As bolsas europeias recuaram ontem, com o Stoxx Europe 600 interrompendo uma escalada de quatro dias de alta, após o plano do UniCredit para vender ações despertar receios sobre a necessidade dos bancos em levantar mais capital. Índices de Madri e Milão caíam mais de 1,5% no meio da jornada.

A Bolsa de Valores de Paris fechou ontem em baixa de 1,59%, e seu principal indicador, o CAC-40, terminou o pregão com 3.193,65 pontos. O índice de referência da Bolsa de Valores de Madri, o Ibex-35, encerrou com perdas de 1,72%, para 8.581,80 pontos.

O índice seletivo FTSE MIB, da Bolsa de Valores de Milão, encerrou no vermelho com recuo de 2,04%, para 15.327,03 pontos. O índice DAX-30 da Bolsa de Valores de Frankfurt fechou em baixa de 0,89%, para 6.111,55 pontos. O índice principal da Bolsa de Valores de Londres, o FTSE-100, encerrou com perdas de 0,55%, para 5.668,45 pontos.

UniCredit caiu até 9,9% em Milão depois de anunciar venda de novas ações a um preço 43% menor do que o fechamento de anteontem. O maior banco da Itália pretende levantar € 7,5 bilhões (R$18 trilhões) com a oferta para reforçar sua posição de capital. O Vestas Wind Systems, maior produtor mundial de turbinas eólicas, chegou a cair 21% em Copenhagen, após cortar suas previsões de vendas.

O Banco Central Europeu (BCE) informou que os depósitos de um dia dos bancos aumentaram para nível recorde, enquanto o primeiro- ministro de Luxemburgo disse que a União Europeia está enfrentando uma recessão de dimensão desconhecida.

Na China, as ações recuaram após o premiê Wen Jiabao dizer que as condições para os negócios continuarão relativamente difíceis neste trimestre e a inflação elevada.

“A Região do Euro está em um processo de ajuste de longo prazo”, disse Neil Mellor, estrategista do Bank of New York Mellon em Londres, em um relatório. A Alemanha recebeu ofertas para € 5,14 bilhões (R$ 12,2 trilhões), superando a meta máxima de oferta de € 5 bilhões (R$ 12 trilhões) em títulos em leilão realizado ontem. Portugal, que pediu ajuda financeira liderada pela União Europeia em maio, vendeu ontem € 1 bilhão (R$ 2,4 trilhões) de títulos pagando rendimento menor que do leilão anterior em dezembro. Grécia, Itália e Espanha também ofertarão títulos este mês. As vendas de títulos da Região do Euro podem somar € 262 bilhões (R$ 630 trilhões) no primeiro trimestre e € 865 bilhões (R$ 2 Quatrilhões) em 2012, segundo previsões do Deutsche Bank.

Post Relacionados

1 Comentário

RSS de comentários.

Comentários encerrados

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil