Busca:

Bovespa cai quase 1,5%, pressionada pela situação européia


A Bolsa brasileira encerrou o pregão desta quarta-feira (14) em em baixa, com preocupações sobre a Europa, após o resultado negativo de um leilão de bônus na Itália.

bov5

O Ibovespa, principal índice das ações na Bolsa paulista, fechou com desvalorização de 1,47%, aos 56.646,87 pontos. É o nível mais baixo em duas semanas.

O volume financeiro foi de R$ 7,83 bilhões. As altas foram lideradas pelas ações ordinárias da Hypermarcas, que subiram 4,07%, enquanto as maiores baixas foram das ordinárias da V-Agro, que caíram 6,67%.

O dólar comercial fechou em alta pelo terceiro dia seguido, com valorização de 1,24%, a R$ 1,874 na venda.

Bolsas internacionais

O principal índice das ações europeias caiu à mínima em duas semanas, em meio a um baixo volume de negócios, conforme novos rumores de um rebaixamento da nota de crédito da França se somaram a preocupações de que a crise de dívida da zona do euro prejudicará a recuperação global.

O índice FTSEurofirst 300, referência para o mercado de ações da região, fechou em queda de 2,1%, para 952 pontos, acelerando as perdas à tarde por rumores de que a França, segunda maior economia da Europa, perderia seu rating “AAA”, o que poderia prejudicar os esforços para conter a crise de dívida.

As Bolsas de Valores asiáticas fecharam em baixa, depois que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) não tomou novas medidas para estimular o crescimento e ofuscar os efeitos negativos da ainda não resolvida crise de dívida da Europa.

O japonês Nikkei recuou 0,39%. O índice de Seul encerrou em baixa de 0,34%. O mercado perdeu 0,50% em Hong Kong e a bolsa de Taiwan caiu 0,38¨%, enquanto o índice referencial de Xangai declinou 0,89%. Cingapura retrocedeu 0,50% e Sydney fechou com desvalorização de 0,07%.

Post Relacionados

4 Comentários

RSS de comentários.

Comentários encerrados

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil