Busca:

Bovespa apresentou leve recuo, embalado por notícias do mercado americano


Depois de subir 5,15% em dois pregões, a Bovespa engatou ontem uma realização de lucros. O movimento impediu que o índice mantivesse os 58 mil pontos recuperados ontem, mas foi insuficiente para anular os fortes ganhos da semana, também superiores a 5%.

bov3

Os dados do mercado de trabalho norte-americanos foram considerados mistos e deram o gatilho para as ordens de vendas aqui. O Ibovespa terminou a sexta em queda de 0,44%, aos 57.885,85 pontos. Na mínima, registrou 57.618 pontos (-0,90%) e, na máxima, 58.980 pontos (+1,44%).

No mês, acumula ganho de 1,78% e, no ano, perda de 16,48%. Na semana, a Bolsa subiu 5,45%, o melhor desempenho semanal desde 28 de outubro passado (+7,71%). O giro financeiro totalizou R$ 6,27 bilhões.

Início forte

O mercado acionário chegou a abrir com alta firme, embalada por declarações do presidente da França, Nicolas Sarkozy, ontem, e da chanceler alemã, Angela Merkel, ontem. Ela em discurso no Parlamento alemão prometeu medidas concretas para estabelecer uma união fiscal na União Europeia e afirmou que o objetivo da cúpula da União Europeia (dia 9) é mudar o tratado do bloco e permitir uma maior coordenação da política fiscal.

Antes, Sarkozy havia dito que a França está disposta a ficar ao lado da Alemanha e sacrificar um grau de soberania nacional para que seja possível um melhor alinhamento das políticas econômicas.

Também agradou o rumor sobre um empréstimo de até US$ 270 bilhões do BCE para o FMI ajudar a zona do euro.

Emprego nos EUA

Nos EUA, o Departamento de Trabalho divulgou que a economia do país criou 120 mil empregos em novembro, abaixo dos 125 mil previstos.

Contudo, os dados dos dois meses anteriores foram revistos em alta e a taxa de desemprego veio melhor do que as previsões, ao recuar para 8,6% ante estimativa de que continuaria em 9%. É a menor taxa de desemprego desde março de 2009 e a primeira fez que a taxa fica abaixo do nível de 9,0% desde março deste ano.

Câmbio

O dólar à vista fechou cotado a R$ 1,7920, com recuo de 0,55% no balcão e de 0,58% na BM&F. Nesses seis dias de perdas, a divisa no balcão recuou 5,08%. No mês, a baixa está em 0,94%, mas no ano, a valorização contabilizada é de 7,69%. 1,79 foi o fechamento do dólar ontem, com desvalorização de 0,55%, a sexta consecutiva

Post Relacionados

2 Comentários

RSS de comentários.

Comentários encerrados

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil