Busca:

Bolsa se prepara para receber 40 novas empresas em 2011


Pela necessidade de expansão das empresas além da volta de investidores estrangeiros, bolsa pode receber 40 novas ofertas. O número de ofertas de ações previsto para o ano que se aproxima supera o registrado em 2006.

A previsão tem tudo para se confirmar, dado o número de empresas que registraram ofertas nas últimas duas semanas de 2010: Sonae Sierra Brasil, Vulcabrás, Arezzo, Companhias de Águas do Brasil – CAB Ambiental, Tecnisa, Brasil Brokers, Direcional Engenharia e Magnesita Refratários.

Jean Arakawa, sócio do Mattos Filho, declarou que "o avanço do mercado de capitais está atrelado a uma série de fatores. Se a economia mundial não for impactada por contratempos macroeconômicos – principalmente nos países europeus -, é possível que o número de ofertas de ações previstas para 2011 se aproxime do registrado em 2006".

Mattos Filho já contabiliza 20 processos em andamento. "É bem provável que vejamos mais IPOs (ofertas públicas iniciais). As companhias que estão na lista têm bom histórico operacional, boa governança corporativa e posição relevante no mercado onde atuam", completou.

O sócio do Pinheiro Neto Advogados, Henrique Lang, destacou que "o estoque de companhias que querem captar recursos na bolsa e não seguiram ir adiante em 2010 – seja por condições de mercado desfavoráveis, seja para não competir com a oferta da Petrobras – é grande. Outras companhias já começaram a se preparar para abrir capital".

As atuais incertezas ao respeito da saúde financeira da Grécia, Espanha e Portugal afastaram os investidores de aplicações de maior risco. Assim que as preocupações se dissiparam, o mercado financeiro passou a centrar atenções na megaoferta da Petrobras – que demorou quatro meses entre a definição da necessidade de recursos para financiamento do plano de negócios e a estréia dos papéis na BM&FBovespa.

Não são apenas os escritórios de advocacia que estão animados. Bancos de investimento também prevêem avanço no número de ofertas no próximo ano. O Itaú BBA, por exemplo, estima que sejam realizadas 10 operações no Brasil no primeiro trimestre de 2011, com giro total de cerca de R$ 5 bilhões.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil