Busca:

Análise Técnica de Ações – GAPS: tipos e significados – Parte 1


Gaps são áreas no gráfico na qual não ocorreu negociação. Um gap numa tendência de alta é formado quando os preços abrem acima da cotação do dia anterior e este hiato ( “gap” ) não é fechado durante o pregão. Numa tendência de baixa ocorre o inverso: os preços abrem num nível mais baixo do dia anterior e este hiato não é fechado posteriormente.

crise

“Gaps” para cima são mostras de vitalidade do mercado, enquanto “gaps” para baixo são demonstrações da sua fraqueza. “Gaps” aparecem mais em gráficos de barras diários mas podem também aparecer (embora raros) em gráficos semanais e mensais.

Acreditou-se durante muito tempo na máxima de que “gaps devem ser sempre fechados” ou seja, que após um gap ser criado o mercado deve sempre voltar para fechá-lo, mas na verdade isto nem sempre ocorre.

EXISTEM QUATRO TIPOS DE GAP:

I – O GAP COMUM

O gap comum é formado geralmente em mercados de pouca liquidez ou então em faixas de congestão. Neste caso o gap é pouco significativo e demonstra mais uma falta de interesse por parte de um dos lados de negociação do que qualquer outra coisa.

Os gaps comuns são em sua grande maioria prontamente fechados, não sendo relevantes na determinação do estágio em que se encontra a tendência analisada.

II – O BREAKAWAY GAP

O breakaway gap normalmente ocorre no final de uma formação qualquer ou quando da quebra de um importante suporte ou resistência. Breakaway gaps são geralmente formados quando da quebra de um triângulo ou da “linha de pescoço” de um ombro-cabeça-ombro.

São também formados quando da quebra de uma faixa de congestão dentro de uma tendência maior de alta (baixa) dos preços. Breakaway gaps ocorrem geralmente acompanhados de um grande aumento no volume de negócios confirmando-os, e são raramente fechados. Os preços podem posteriormente vir cobri-los parcialmente, não completamente, devendo ser por isto considerados como importantes níveis de suporte e resistência quando de posteriores correções técnicas da tendência.

Por contraste, no caso de seu fechamento, isto deve ser considerado como uma indicação significativa de reversão de tendência ou de um falso breakout da formação anterior.

Ver Parte 2

Post Relacionados

1 Comentário

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil